quarta-feira, 12 de junho de 2013

Dia dos Namorados

 
Hoje, no dia dos namorados, refletindo sobre os fatores bons e ruins desta data, resolvi procurar defeitos em você e encontrei-me morando como um rei num palácio que estava no centro do seu coração. Ponderando sobre isso, considerei que eu deveria possuir grandes qualidades para ali morar, e resolvi procurá-las, ao fazer essa busca, encontrei você nas minhas memórias passadas, presentes e nos meus planos futuros, encontrei-te também no meu sorriso, no brilho dos meus olhos, na minha razão de ser e de viver, encontrei você morando dentro de um casebre que é o meu coração, aceitando-me com amor singelo e verdadeiro, apesar de todos os meus defeitos e do pouco que posso te oferecer.

“O amor... é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha”.  (1Cor 13.4b-8a).

Quando aprendi a te amar, passei a viver.
Portanto, posso dizer: Te amei ontem e te amo hoje, mas isso não é o suficiente, estou ansioso para que o amanhã chegue logo, pois quero também estar nele, para simplesmente TE AMAR.

“...Porque aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus; Onde quer que morreres morrerei eu, e ali serei sepultado. Faça-me assim o SENHOR, e outro tanto, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti. (Rute 16b, 17)

Feliz dia dos Namorados!
Com eterno amor,
Joelson

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário