sexta-feira, 27 de maio de 2011

A quantos passos?

“Porque Deus amou o mundo de tal forma que deu seu filho amado, para que todo aquele que Nele crer, não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16)

Se fosse possível, utilizar uma das nossas medidas, a quantos passos você estaria de Deus? O que temos feito para nos aproximarmos Dele? Ele ofereceu o Seu próprio filho para que tivéssemos acesso livre até a sua presença, porém, será que temos buscado isso? Pare e pense, seria possível imaginar a distância entre você e Ele? Qual seria a sua resposta? Há um hino, inclusive tocado no filme Titanic onde o início dele diz: “Mais perto quero estar, Meu Deus de Ti, inda que seja a dor que me una a Ti”  e finaliza com as últimas linhas: “...Perto de Ti, meu Rei, Meu Deus, de Ti!”. A primeira dor foi do próprio Deus quando nos afastamos Dele logo no início, desobedecendo-o e criando um abismo entre nós e o Nosso Criador. A segunda dor foi Dele também, pois “se fez carne e habitou entre nós... cheio de graça e de verdade” para morrer crucificado em uma cruz como um maldito, se tornando o caminho para chegarmos a Deus. Vemos os passos dolorosos que Deus deu para chegar até nós e podemos ver suas atitudes ao oferecer um lindo nascer do dia e um maravilhoso pôr do Sol, parece que Ele está dizendo “oi, estou aqui, dando passos para me aproximar de você, mas dependo dos seus passos para que se una a mim.” “Eis que estou à porta e bato...” será que você vai abrir a porta do seu coração para Ele entrar? Se abrir terá dado um passo à frente para chegar até Ele, se não abrir, terá dado um “passo atrás”.

A minha oração é que você continue se aproximando de Deus e deixo uma dica: Somente por meio de Jesus Cristo conseguirá alcançá-lo

“Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14.6)

“Para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra, e crescendo no Conhecimento de Deus”
(Colossenses 1.10)

Escrito por:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário