domingo, 30 de maio de 2010

Trabalho de Equipe, a revolução do NÓS.


Desde que somos formados, temos conhecimento de trabalho de equipe, até para a nossa formação ocorre isso, meu pai e minha mãe se “sintonizaram” para que eu viesse a existir, além disso, milhões de “pessoinhas” foram enviados pelas vias reprodutoras da minha mãe a fim de que ao menos um alcançasse o objetivo, isto é que se chama de Trabalho de Equipe, quando milhões abriram mão de si para que eu fosse formado como o ser único. Durante a minha formação, meus pais com todos os seus familiares cooperaram para que eu viesse a conhecer o mundo do singular ex: A Terra e não “As Terras”, pois são muitas terras (em extensão e em povos); O Planeta, porém temos tantos planetas, sem contar com o sol, lua e estrelas (nestas temos sóis, luas e mais estrelas) Enfim nasci e cheguei ao mundo do EU. O Homem (aqui a mulher já está incluída, o termo vale para os dois), entenda que ao falarmos em trabalho de equipe o nós já está nítido, ao contrário do mundo em que vivemos onde o EU é mais priorizado. Voltemos ao hospital em que nasci. O meu nascimento foi graças a uma equipe mista de profissionais (médicos, enfermeiros, técnicos... até chegar ao pessoal da higiene e limpeza), fui encaminhado para uma enfermaria onde uma equipe de enfermagem cuidou de um grupo de bebês recém-nascidos, fui para casa e conheci a equipe chamada família onde meu irmão mais velho foi um fiel cooperador, sendo 1 ano e 11 meses mais velho, aprendeu com meus pais a colocar talquinho e me deixou todo branco, isso da cabeça aos pés (mas ele tentou). O tempo passou e conheci a rua com muitas pessoas, escolas com um corpo de educadores e alunos que cresceram comigo (aprendendo ou fazendo bagunça). Note que tudo isso foi em trabalho de equipe e aconteceu para que o EU “aflorasse” me formando como uma pessoa, um cidadão, um profissional. Eu – O cara! Se eu não for O CARA e só um cara, não terei espaço para fazer parte de uma equipe onde primeiramente vale o Eu (como e quem eu sou, o que sou e se sou bom). Aqui vão querer me treinar para que eu aprenda a trabalhar em equipe, isto eu e todos os cidadãos da face “das Terras” deveríamos ser Mestrado.  Por que não somos ensinados a valorizar o NÓS para que o Eu surja somente quando uma equipe se formar? A Família (Marido e Mulher = 01 só são); A Equipe profissional, O Grupo religioso, O grupo de colaboradores, O Partido Político (este mostra que por terem se formado primeiramente como EU, o partido político acaba não dando certo, pois cada um tende a buscar pelos seus próprios interesses, esquecendo-se do interesse dos cidadãos Brasileiros (NÓS)). Para finalizar, esqueça-se do singular, seja nós, mesmo quando estiver sozinho, pois para fazer qualquer coisa, sempre precisará de alguém, a exemplo, para ler este artigo precisou que alguém o escrevesse e que dependeu de um site que não foi ele quem criou e está conectado à internet em uma rede mundial com milhões e milhões de pessoas ao mesmo tempo. Simplificando, FORA EU! NÓS SOMOS OS CARAS!
Até Deus que é tudo para NÓS (até para quem não crê Nele), está escrito no plural e ainda que se escrevesse no singular como o nome dele é dito = O EU SOU, mesmo assim Ele se apresenta em forma de três pessoas = Pai, filho e Espírito Santo e forma uma equipe perfeita.
Certa Vez Jesus disse “Eis que estou convosco todos os dias...” Mais um bom motivo para você esquecer seu Eu, pois você e Deus (Jesus) formam uma bela equipe, assim, você jamais estará sozinho.
Abs.
Joelson´s
Em fase de publicação no Portal Literal
Clique aqui  e conheça o Portal Literal

Um comentário:

Anônimo disse...

Il semble que vous soyez un expert dans ce domaine, vos remarques sont tres interessantes, merci.

- Daniel

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário